16 - DUAS DICAS PARA ELIMINAR A ANSIEDADE

A ansiedade está atrapalhando a sua qualidade de vida?

A ansiedade em um nível normal, aceitável, tem função necessária para o seu corpo. É, por exemplo, ela que faz com que você sinta medo em situações de riscos e consiga se posicionar de forma mais rápida e eficiente para não se prejudicar. 

A ansiedade, em seu nível normal, funcional, consegue te dar aquele gás extra para enfrentar uma jornada de muitas tarefas, prolongar o horário de expediente ou finalizar um dever necessário em determinados momentos. Pode favorecer, nesse sentido, à melhoria na qualidade da sua concentração no que precisa ser feito.

O problema é que, se passar desse nível, atingindo um ponto que te causa sintomas negativos, o efeito será totalmente o contrário. Ao invés de te impulsionar para um pico de produtividade e foco, poderá te paralisar e até gerar somatizações. Se você nunca ouviu falar sobre somatizar, é aquela história de ir ao médico e não ter nada físico acontecendo, mas você está sentindo, ou seja, é de fundo emocional e não fisiológico.

Alguns dos sintomas mais comuns em pacientes ansiosos são:

  • taquicardia e tontura;
  • sudorese (transpirar demais) e tremores;
  • aumento de pressão arterial;
  • formigamento nos membros.

Um dado interessante de estudos recentes para que você consiga visualizar o tamanho do problema, é que cerca de 33% da população mundial sofre ou já sofreu com ansiedade em seu nível patológico (não saudável). Tente imaginar ⅓ da população do planeta inteiro. É muita gente!

E, obviamente, já vou deixar destacado logo no início desse artigo, que caso você esteja com sintomas de ansiedade elevada, procure seu médico, faça os exames de rotina e inicie a psicoterapia com um  psicólogo.

Dito isso, criei esse conteúdo para te ajudar com duas dicas que podem favorecer na luta para com a diminuição ou até eliminar a ansiedade do seu dia a dia.

Preste muita atenção em dois pontos fundamentais para lidar com a ansiedade e restabelecer a qualidade de vida, bem como o bom equilíbrio mental e emocional:

DICA 01) CUIDADO COM A ANTECIPAÇÃO:

Se você tem problemas com a ansiedade sabe como esses pensamentos recorrentes emergem na sua mente o tempo todo. A necessidade de ficar visualizando para frente, tentando antecipar o resultado final de algo parece incontrolável. Esse é um dos mecanismos mais cruéis que a ansiedade tem para te punir.

A antecipação é um movimento que irá gerar frustrações e declínio no seu desempenho cognitivo e físico. Quando você foca em querer um resultado antes da hora programada ou que se daria de forma fluída, você se desliga do momento presente, e aí se instala o real problema. Todas as boas possibilidades de construção de realidade saudável na sua vida estão no momento presente.

Claro que, você pode olhar para o passado bem como projetar o percurso futuro, isso é necessário na verdade, mas lembrando onde se encontra nesse momento, o período presente. 

As informações do passado e as projeções futuras servem apenas para te dar mais embasamento para lidar com a construção de suas ações no momento presente, a fim de criar o resultado esperado por você, independente do contexto que esteja relacionando essas experiências.

A antecipação te desloca para o momento futuro e faz com o que o seu nível de ansiedade no período presente aumente. Lembra do que comentei ali em cima? Seu nível de ansiedade aumentando fará com que sua capacidade de concentração e de enfrentar a realidade no melhor de suas condições diminua. Em casos extremos, e não incomuns, você pode observar pessoas que travam completamente e chegam a ter crises de pânico.

Uma definição simples dessa explosão de ansiedade que gera a crise de pânico é a seguinte:

Um episódio súbito de medo ou ansiedade intensos e sintomas físicos baseados em uma ameaça imaginária, sem haver perigo iminente.

Sugestão:

Sempre que se pegar entrando nesse looping de antecipação, que irá gerar mais ansiedade, pare e observe o seu próprio corpo. Permita estar atento aos seus cinco sentidos e aos estímulos que estão à sua volta.

  • O que você vê?
  • O que está ouvindo?
  • Qual cheiro sente?
  • Algum gosto no paladar?
  • Seu tato na atividade que estiver executando. Quais informações e sensações estão te proporcionando?

O seu corpo físico está aterrado nesta terceira dimensão material, e pode ser seu companheiro no sentido de facilitar que você perceba e retome a consciência do momento presente nessa realidade.

Agora que está claro como é relevante que você tenha um cuidado extra com a necessidade de antecipar os fatos para controlar a sua ansiedade, vamos à segunda dica.

DICA 02) CUIDADO COM A PRESSÃO:

Além da antecipação, e basicamente de mãos dadas, aquele que tem ansiedade elevada tende a colocar pressão sobre as coisas. Aquela história de colocar o leite para ferver e ficar olhando para a chaleira, esperando com que essa ferva logo para que você possa tomar seu leite rapidamente.

E adivinha? O efeito ao se colocar pressão sobre algo é justamente o contrário de acelerar o processo. Você o retarda.

Existe um experimento científico (efeito Zenão), real, físico, que mostra que, quando você coloca pressão, ou seja, direciona sua atenção, consciência para algo com intencionalidade de que aquilo de andamento logo, a vibração do objeto diminui (a nível atômico). 

No português claro, você trava todo o processo. Interessante destacar, mesmo não entrando aqui em muitos detalhes sobre as questões físicas para não complicar demais o texto e gerar desconforto na sua leitura, bem como desviar do foco do artigo, que estou falando de ciência. Isso não é filosofia de sofá ou achismo.

Quando você está em um período da vida com alta ansiedade, essa que estamos abordando, a patológica, a ansiedade não saudável, é muito fácil cair na armadilha de colocar pressão sobre as experiências.

É aquela conta que chega para você pagar, dá um problema no aplicativo do banco, e você se perde em angústia, tentando e tentando resolver, e nada de conseguir pagar a conta. Os minutos passando e sua vida travada ali, tentando resolver algo que parece insolúvel no momento. Colocando mais pressão em cima.

Quando sua esposa ou marido apresenta um conflito em relação a você e não consegue resolver no momento. Não está na melhor condição para falar, pensar e abordar de forma dialética e funcional para que melhorem, e você começa a ficar angustiado, colocando pressão na pessoa. E quanto mais pressão se coloca, mais o conflito se amplia, mais a situação trava, e mais distante você fica de uma possibilidade real de resolverem o problema.

Observe que a pressão é sua inimiga.

Observe que a pressão tende a aumentar a ansiedade.

Vou te passar uma atividade respiratória para que você realize no exato momento que começar a sentir a necessidade de colocar pressão sobre o evento:

Existem várias abordagens que falam sobre a importância da respiração. O corpo precisa de oxigênio. Uma minoria de nós utiliza os pulmões em bom nível, os preenchendo e soltando a quantidade de ar que realmente são capazes.

 

Siga esse exercício para começar seu treino:

  1. Exale o ar completamente através de sua boca, fazendo o som de um suspiro.
  2. Feche sua boca e inspire silenciosamente pelo nariz e conte até quatro.
  3. Exale completamente o ar pela sua boca fazendo o som de um suspiro e conte até sete.
  4. Esse movimento compõe o início ciclo de uma respiração.
  5. Em seguida, puxe o ar contando até quatro e solte o ar contando até quatro até que se sinta confortável fazendo isso. Se sentirá relaxado em pouco tempo.

 

Por falta de costume, você pode naturalmente sentir um desconforto ao realizar esse processo, mas irá te ajudar a livrar-se dos sintomas de ansiedade. Se sentir o desconforto, é apenas o seu corpo, acostumado a não respirar, estranhando o novo costume.

Entenda que essa simples atividade transcende a questão fisiológica de oxigenar o corpo em sua melhor capacidade. O fato de você direcionar sua consciência, sua atenção para essa atividade corporal, irá inevitavelmente te ajudar a desfocar do objetivo ou experiência que está gerando a ansiedade e te direcionando a colocar mais pressão. 

Aceite que apesar do desconforto que a ansiedade pode gerar na sua vida é possível sim melhorar. A maioria das pessoas que buscam acompanhamento e levam seus tratamentos e orientações a sério vivem muito bem, onde em vários desses casos, dependendo das condições do quadro clínico, chegam a eliminar todos os sintomas patológicos da ansiedade.

Permita-se melhorar.

Espero que consiga fazer boas reflexões, e principalmente, aplicações práticas no seu dia a dia, agora, no momento presente, sobre o conteúdo desse artigo que compartilhei aqui para te ajudar.

01 - O que um psicólogo faz?

Julio Furlaneto

Psicólogo
CRP 14/05550-0

Se você pretende aprofundar ainda mais nesse tema para combater a ansiedade, eu criei um livro digital para te guiar nesse caminho. Acesse meu livro abaixo: