26 - A IMPORTÂNCIA DA SEDUÇÃO NO RELACIONAMENTO

A sedução ainda se faz presente no seu relacionamento?

A sedução parece estar sendo mal interpretada. Se fala naturalmente sobre ela quando é referida a solteiros ou até mesmo pessoas mais jovens. Porém, quando pensada sobre um formato de relacionamento sério, principalmente um duradouro como o casamento, fica jogada de escanteio.

Primeiro é preciso ficar claro o conceito de sedução.

O que isso significa?

Quais as aplicações na vida prática?

Normalmente a sedução é vista inicialmente como a parte física. A maneira que você tem de despertar desejo nas outras pessoas através da sua aparência, cuidados pessoais, vestimentas e charme a nível postural. 

E está certo. Essa parte física de atrair o outro através do seu próprio corpo físico presente no ambiente ou pela tela do celular faz parte da sedução. Só que o conceito não para por aí.

A sedução é vista como um conjunto de qualidades e características que despertam simpatia, amor, desejo, interesse e etc. Quando você pensa sobre conjunto de características, é preciso entender que tudo aquilo que você realiza manifestado por linguagem ou contato pode servir como gatilho para a seduzir.

Você já deve ter ouvido alguma mulher falar, por exemplo, que acha homens inteligentes altamente atraentes, o que os torna em outras palavras, sedutores. Ou que homens com boa postura, no sentido de se comportarem de maneira responsável com características de um adulto funcional, também se tornam atraentes, ou seja, sedutores.

É óbvio que esse homem tem um corpo físico, independente de suas características corporais, mas observe que em muitos momentos o foco daquilo que se faz seduzível para uma mulher não está com peso maior apenas na beleza e estética.

Pensando no universo oposto, sobre como alguns homens olham as mulheres, você também já deve ter observado e escutado colocações referentes a sedução feminina que não se limitam a sua sensualidade física e erotismo.

É comum escutar homens dizendo como acham atraente mulheres que sabem se comportar com respeito. Não aquele respeito distorcido pelo machismo, de ser uma pessoa que não pode ficar com ninguém, muito menos ter opinião própria, mas o respeito real. Aquele que se refere a uma mulher que se trata com prudência, entendendo seus próprios limites para o seu bem-estar, sendo responsável pela consequência dos seus atos e não permitindo que outros a diminuam ou destratem com julgamentos externos.

Também é extremamente comum observar homens se sentirem atraídos por mulheres capazes de usar a sensualidade sem se colocar em nível vulgar. Gestos pequenos, como movimentos dos cabelos, lábios, mãos e pernas, fazem parte de uma comunicação de sedução sem o uso de questões eróticas.

Poderia dar vários outros exemplos, tanto para o gênero masculino como o feminino de situações reais do dia a dia onde a sensualidade se faz presente em suas variadas formas, mas acredito que tenha ficado claro o conceito para você, certo?

Quando você conhece uma pessoa nova, que te desperta desejo, é natural que faça todo o possível para seduzi-la. Isso parece ficar mais fácil no início por causa da paixão.

A paixão é um sentimento normal para ser vivido pelo ser humano. É caracterizado pela sua intensidade no interesse e atração por algo ou alguém. É, na prática, uma alteração química cerebral que faz você ficar em êxtase por um momento ou algum período em relação a alguém. Como um ímã.

Não sei se você sabe, mas a própria paixão tem uma função social para nós. Ela te ajuda a eliminar a censura que normalmente você teria com a situação, para assim se motivar com mais intensidade a se aproximar e criar possibilidades de conquistar a pessoa para posteriormente vir a aprofundar em um relacionamento.

Olhando por esse lado é bastante interessante, mas por outro ângulo, se torna uma armadilha, e a questão responsável por tantos relacionamentos se tornarem um caos depois de alguns meses, quando a intensidade dessa paixão naturalmente diminui. 

Algumas pessoas quando se conhecem, depois de um grande jogo de sedução e terem o seu contato físico e emocional, não aprofundam essa forma de se relacionar. Sem criar um sentimento mais amplo como o amor, em longo prazo, apenas a paixão que tende a diminuir não é capaz de sustentar um relacionamento duradouro sozinha, considerando a idealização desse relacionamento como saudável, aquele que tem resultados positivos e benevolentes para ambas as partes através desse contato.

E aqui entra a importância da sedução. Percebe que não faz sentido algum utilizar de algo tão bacana, que intriga, que desperta desejo e que aproxima você da pessoa apenas para conhecê-la no início?

Você nunca se perguntou?

“Por que não estou tentando seduzir ele(a), namorado(a), marido, esposa…?”

Talvez seja por visualizar que a sedução é apenas uma macaquice física de comprar fantasias aleatórias em sexy shop e fazer alguma dança esquisita estando totalmente constrangido(a). É. Eu sei que funciona para muitos casais, que se divertem horrores com esse contexto, o que é maravilhoso quando faz bem aos envolvidos.

Quando você fica mais velho (me refiro a velho uma pessoa com mais de cinco anos de relacionamento com alguém, sendo adulto), você obviamente não vai fazer as mesmas coisas que faziam quando estavam se conhecendo, mas pode fazer ajustes. Evoluir.

Os cuidados pessoais continuam existindo, mas tomam outra forma. Você pode mudar o jeito de se vestir, mas ainda cuida do cheiro, da barba, do cabelo e do conjunto.

Para a mulher não é diferente. Você pode estar menos em fase com o perfil de roupas mais curtas, mas da mesma forma tem infinitas possibilidades de cuidar da aparência física.

O problema é que muitos casais entram na zona de conforto de nem pensar sobre a repercussão do seu cuidado físico para com a outra pessoa se sentir seduzida ao decorrer dos anos da relação. Um dos grande motivos de relações duradouras terem menos sexo na maioria dos casos.

Imagine então explorar todas as possibilidades da sedução.

Exemplo:

A sua esposa ou namorada sente atração por homens inteligentes. Você sabe disso desde que se conheceram. Hoje, depois de tanto tempo você tem suas expertises e se tornou mais inteligente em vários contextos da vida, talvez até mesmo na sua própria área de atuação profissional que gera benefícios para a vida de vocês.

Você percebe que expressar sua percepção sobre os contextos que a sua inteligência tem domínio e envolvê-la nos assuntos pode fazer parte de um processo de sedução? Encantar com a sabedoria, não ser soberbo com ela para se aparecer ou abastecer o próprio Ego.

E o seu marido ou namordo que sente atração por mulheres delicadas. Você percebe que tem muita intimidade com ele, que foi desenvolvida ao decorrer dos anos, mas sabendo disso se permitirá explorar o seu lado feminino de forma natural dentro das suas possibilidades nesse período de vida. Fará, através do simples contato do dia a dia, que ela veja a beleza do feminino através de você.

Todos os exemplos são válidos. Para te ajudar a pensar sobre as possibilidades de utilizar da sedução no seu relacionamento eu posso fazer um anexo as Cinco Linguagens do Amor, de Gary Chapman. 

O autor falou sobre cinco formas de demonstrar seu amor para com a outra pessoa através de:

  • Palavras de afirmação;
  • Atos de serviço;
  • Tempo de Qualidade;
  • Toque físico;
  • Receber presente.

No livro o autor foca na possibilidade de se fazer claro sobre o seu sentimento e intenção em relação a outra pessoa de uma maneira que ela consiga entender com mais facilidade, considerando que cada um de nós se conforta melhor com uma ou algumas linguagens do que outras.

Aqui, te convido a visualizar possibilidades de passar por essas linguagem pensando também sobre a sensualização possível de ocorrer através delas.

Antes disso, preciso lembrar que dentro da Comunidade Furlaneto fiz uma AULA em VÍDEO explicando detalhadamente cada linguagem e como utilizá-la no dia a dia. Clique aqui para se inscrever, assistir essa e todas as outras aulas.

Se você pensar em dar um presente, por exemplo, porque não criar um ritual envolvendo sobre o gesto? Escrever uma carta, criar um contexto, se vestir bem para receber a pessoa e fazer a entrega em mãos com uma bela refeição em seguida?

Entende no que me refiro sobre sensualizar a linguagem do amor? Não é um comportamento juvenil de dois adolescentes que estão se conhecendo, pelo contrário, só pode ser feito dessa forma com profundidade por vocês já estarem profundamente ligados dentro de um vínculo através desse relacionamento.

Quando você pensa em toque físico. Eu sei que já é acostumado a segurar a mão assim, abraçar assado, e ter os seus trejeitos na hora de ir para a cama. Mas já parou para pensar, que se você considerar dar uma atenção especial em alguns desses momentos que seja, sobre o que a outra pessoas realmente sente prazer advindo do toque, o quanto isso pode se tornar mais impactante e seduzí-la?

Pegou a ideia?

É esse o ponto. A maioria dos relacionamentos se perde porque você fica tentando resgatar uma paixão fantasiada do início que deveria ter morrido naturalmente (e morreu). Tudo que se inicia tem um fim, de um jeito ou de outro. É preciso continuar o processo, evoluindo e viver muito bem com isso.

Se você permitir olhar para o relacionamento com intenção de aprofundar nas possibilidades presentes, através das belezas que vocês construíram, entre momentos bons e ruins, crises e alegrias, podem viver de forma intensa e profunda o amor de vocês.

O sentimento de amor genuíno desperta uma alegria incomparável, que não se faz possível sentir em nenhuma outra vibração. Deixar que a pessoa veja o melhor em você, pelo simples fato de realmente compreender que pode ser sua melhor versão para si e para ela, é o seu maior agente de sedução.

Se permita seduzir e ser seduzido sempre que possível, com foco e intenção pela pessoa que você ama.

01 - O que um psicólogo faz?

Julio Furlaneto

Psicólogo
CRP 14/05550-0

Comunidade Online com Aulas e o meu Suporte Particular para te ajudar a construir Relacionamentos Saudáveis através do Desenvolvimento Pessoal.